Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

City Lights

Aluna da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts (e de Medicina, nos tempos livres)

City Lights

Aluna da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts (e de Medicina, nos tempos livres)

O Meu Avô

Este não é um post giro, não é um post (que se pretende) engraçado ou irónico. É uma coisa mais pessoal e, por isso, sintam-se à vontade para ignorar e ir espreitar outra coisa.

collage.jpg

O meu avô morrreu há coisa de 10 anos, mas ainda não me habituei à ideia. Não, não parece que foi ontem: às vezes tenho tantas saudades que parece que já foi há 30 anos, outras vezes é tão arrebatador que parece que acabei de receber a notícia. Ainda mexe muito comigo e, por esta altura, acho que tenho que aprender a lidar com o facto de que nunca vai ser mais fácil.

Hoje estava uma tarde tão bonita que peguei nos livros de Fisiologia e fui estudar para o parque. Estava sentada há uns 10 minutos quando um senhor se veio sentar à minha beira. Despertou-me a atenção porque havia outros tantos bancos livres, porque se sentou com um livrinho, porque me cumprimentou, por uma infinidade de coisas. Depois ouvi-o a rir-se para uma miudinha. E sei lá o que me deu... De repente vi naquele senhor tudo aquilo que via no meu avô: vi o olhar que transbordava amor por aquela miúda, as rugas nos olhos quando ria, o som do próprio riso, a forma como nada mais no Mundo parecia existir para além dele e da criança. Lembrei-me de quando o meu avô me levava a andar de baloiço, de quando me ia buscar à escola, lembrei-me que tinha exactamente a mesma expressão, o mesmo carinho em cada gesto. Deu tanta saudade!

Hoje, é um daqueles dias em que parece que já foi há 30 anos... Não foi há 10, não pode ter sido! Há tanta coisa que já aconteceu entretanto, tanta coisa que queria que ele tivesse visto, tanta coisa que queria que ele tivesse estado presente. 

Só hoje tive realmente consciência do tempo que passou. Mas as memórias continuam tão vivas na minha mente como no dia em que as vivi, e não é nem um bocadinho mais fácil lembrar-me delas.

 

Roubaram-me Uma Hora

Quero participar o maior crime dos últimos tempos: hoje de manhã, acordei e reparei que me tinham roubado uma hora durante a noite.

Estou extremamente escandalizada, mas ninguém aqui por casa parece importar-se muito com isso.

Algum apoio desse lado?

 

Harry Potter Challenge - Day 8

What Do You Think Would Be Your Favourite Lesson?

 

Tenho a sensação que Defesa contra a Magia Negra seria a resposta expectável. Mas a verdade é que tenho quase a certeza que eu ia gostar mesmo era de Encantamentos. Quer dizer, pensem assim: sou uma adolescente, deram-me uma varinha para as mãos, a primeira coisa que quero aprender a fazer é usá-la! Não estou assim tão interessada em aprender sobre criaturas malignas e feitiços imperdoáveis, quero é saber como é que se faz coisas voar, como é que transformo uma coisa noutra (sim, eu sei que isto é Transfiguração)... mas percebe-se a ideia? Para mim, a parte gira seria essa, mas não me importaria nem um bocadinho de assistir a todas as outras aulas também. Afinal de contas, é Hogwarts!

O Primeiro Dia no Hospital

Hoje foi, oficialmente, o meu primeiro dia no hospital. Apesar de algumas experiências prévias, e do estágio no centro de saúde no verão passado, realmente nada se compara à azáfama de um hospital. Só lá estive uma manhã, o que é vergonhoso mas perfeitamente justificável, tendo em conta que era apenas uma aula e o estágio deste ano só começa em Maio.

Mas o verdadeiro propósito deste post é confirmar a mim e ao Mundo que não estava enganada quando decidi embarcar nesta coisa de querer ser médica. Hoje tive a certeza que serei incrivelmente feliz se puder fazer isto o resto da minha vida.

Birthday Wish List #5

 

Vou-vos explicar uma coisa: quero muito ter um cão desde que um desgraçado qualquer me roubou o meu Juca, um pastor alemão ainda bebé, lindo de morrer, quando eu era pequenina. A questão é que o Juca estava na casa dos meus avós, que os meus pais, cruzes credo, animais em casa é que não! Por isso estão a ver o meu problema, quero muito um cão, mas não sei o que fazer com ele depois. Assim sendo, por enquanto, fico-me pelo querer...

Chow-Chow-White-HD-Resolution.jpg

E já agora, era um Chow-Chow que eu queria.

Guerra Declarada às Olheiras

large.jpg

É assim que eu me sinto quando a minha mãe me vê de manhã e a primeira coisa que diz é: Cruzes credo, filha! Isso hoje está mesmo mau! Puseste o corretor de olheiras? Tudo isto, claro, com uma cara muito assustada e a afastar-se discretamente de mim, ainda meia sem ter a certeza se eu sou mesmo a filha dela, ou um alien que lhe aterrou na cozinha.

 

Português de Portugal

Isto realmente há dias em que uma pessoa não está mesmo destinada a passar a manhã a estudar. Para além de ter adormecido e não ter ouvido o despertador, ainda achei que estava um bom dia para ir correr, tomar um banho nas calmas, comer qualquer coisa e só depois sentar-me ao computador para trabalhar. Acontece que, antes de começar a trabalhar, uma pessoa tem que dar uma vista de olhos no que há de novo pela Internet... E isto foi o que eu encontrei hoje: The 20 Funniest Portuguese Expressions (and how to use them).

É muito engraçado ver expressões que nós usamos todos os dias aplicadas neste contexto, traduzidas para inglês e muito bem explicadinhas aos turistas. Realmente devemos ser mesmo um povo fenomenal!

 

As minhas preferidas:

 

A Portuguese does not ‘give up,’ he ‘takes his little horse away from the rain.’ (Tirar o cavalinho da chuva.)

 

- A Portuguese does not ‘have a problem,’ he ‘is done to the beef.’ (Estou feito ao bife!)

 

- A Portuguese does not want you ‘to leave him alone,’ he wants you to ‘bother Camões.’ (Vai chatear o Camões.)

 

- For a Portuguese, you are not ‘sexy,’ you are ‘as good as corn.’ (Boa como o milho.)

 

- A Portuguese is not ‘experienced’, he has ‘spent many years turning chickens’ (São muitos anos a virar frangos.)

 

As Toalhas do Mario Testino

No meio de tanta coisa desinteressante que me aparece no Facebook, às vezes lá tenho a sorte de encontrar coisas giras. Foi o caso desta ''compilação'' (chamemos-lhe assim) do Mario Testino, que andou por aí a fotografar pessoas enroladas em toalhas, como se tivessem acabado de sair do banho (e até enganavam bem, não fosse aquela coisa da maquilhagem e de algumas poses forçadas). Mas no geral achei um trabalho mesmo engraçado, eu que sou tão crítica nesta coisa de chamar arte a fotos de pessoas semi-nuas! Por isso, façam lá uma pausa e vão espreitar. São 70 fotos que valem a pena.

 

Aqui ficam algumas das minhas preferidas.

collage3.jpg

Pág. 1/4