Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

City Lights

Aluna da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts (e de Medicina, nos tempos livres)

City Lights

Aluna da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts (e de Medicina, nos tempos livres)

Cerimónia da Bata Branca

FB_IMG_1461423090591.jpg

Esta passada semana foi a Cerimónia da Bata Branca lá na escolinha. É uma cerimónica que marca a transição para os anos clínicos, a passagem oficial das salas de aula da faculdade para o caos dos hospitais. Confesso que entrei lá a pensar ''Que bela tarde de Sol perdida fechada aqui dentro'' mas logo nos primeiros discursos comecei a ficar com pele de galinha (podia ser do ar condicionado, como de costume, mas desta vez cheira-me que não). A verdade é que toda a cerimónia e o seu conceito pode parecer de pouco significado e talvez até inútil e pretensiosa, mas para quem de repente se apercebe que passaram três anos, sobrevivi a já metade do curso e estou cada vez mais perto de alcançar o sonho, a coisa ganha outro peso. É já em Maio que inicio esta nova etapa, que promete ser tão dura quanto gratificante e que representa, no fundo, tudo aquilo porque sempre lutei. É neste momento, e naqueles que hão-de estar para vir, que todas as noites sem dormir, todas as saídas com amigos a que faltei, todas as respostas tortas que dei por falta de paciência, começam a fazer sentido, começam a valer a pena. É quase como receber os primeiros juros de uma conta poupança. Sabemos que afinal todo o sacrifício até pode dar nalguma coisa. Não sei bem o quê, é um grande salto no escuro, mas quero muito dá-lo.

Metade está feito, falta outra metade. E se os próximos três anos passarem tão depressa como os últimos, daqui a nada estão a ver-me feliz e contente na festa de finalistas. Até lá, continuem desse lado a aturar as minhas parvoíces.

Screenshot_2016-04-23-15-15-24-1.pngreceived_1727723674107229.jpeg

received_1727720367440893.jpeg

13054877_1763208073913037_1158234909_o.jpg 

Ballerina Body

Não é fácil, pelo menos para mim, arranjar motivação para sair da cama de manhã e ir ao ginásio. Mas tem que ser, faz bem ao corpo e à alma, e a verdade é que, apesar de no início nunca querer ir, no fim dos meus 45 minutos de treino, sinto-me muito melhor e feliz por ter ido.

E para aumentar a tal motivação, estou sempre à procura de novas rotinas, que sejam diferentes, divertidas, motivadoras e, acima de tudo, desafiantes. Gosto de exercícios que me matem na primeira semana, porque são esses que me permitem ver a minha evolução.

Se por aí são como eu, vejam só a pérola que eu encontrei: vídeos de exercícios Ballet Beautiful, disponíveis no Youtube. São inspirados no ballet, têm todos menos de vinte minutos e... são de caixão à cova! Mas a boa notícia é que resultam. Resultam mesmo! Mas atenção: não são de todo direcionados a quem esteja a tentar ganhar músculo! Estes exercícios são reductores, permitem perder gordura e tonificar, mas não são bons para construir músculo. Para mim, são exactamente aquilo de que andava à procura!

 

f.PNG

 

Alerta Pijama Fofo

Comprei um pijama tão fofo, tão fofo, tão fofo, que achei que todo o mundo o devia ver... mas não o encontro na loja online nem por nada. Não existe.

E como sou boa pessoa e desejo o melhor para aqueles que me leem, vou poupar-vos a uma foto de moi même com o dito pijama vestido.

Mas fica aqui a nota, registada para a posterioridade: comprei o pijama mais fofo de sempre!

O Mundo precisa disto

12715368_757146427719023_558220466410798147_n.jpg

 

Hoje venho aqui falar de coisas importantes: venho apresentar aos meus queridos leitores o único calendário de que o Mundo precisa. Um calendário com os nossos Quidditch Babes. Ignorem lá o bilhetinho e o facto de a capa ser o chato do Cormac McLaggen (não tenho culpa, foi o que me apareceu!) e pensem bem no assunto. Ideia de génio, não é?

Se alguém se lembrar de levar isto para a frente, passem por aqui a avisar que eu compro!

Everyday Problems

Quando vejo uma imagem com que me identifico competamente mas as minhas amigas não percebem patavina de Harry Potter (como é que eu ainda me dou com esta gente??), sou praticamente obrigada a vir partilhá-la com o mundo desse lado. Obrigada por estarem aí para mim nestes momentos.

13023400_1028664640546074_21902328_n.jpg

That would totally be me!

 

 

Gatinhos, suas coisinhas fofas...

... ficaria eternamente agradecida se pudessem parar de deixar mini pegadas amorosas no capot do meu carro durante a noite. Não é que eu não goste, nada disso, sou toda a favor da arte urbana, mas faziam-me imensamente mais feliz se fossem fazer isso para qualquer um dos outros trinta carros estacionados ao lado do meu. Tirando isto, não tenho mais nada a apontar. Continuem lá a miar desalmadamente à noite enquanto eu tento desesperadamente dormir, que eu não me importo nada, amigos como antes!

 

P.S.: Ia tirar fotografia, mas estava frio. Pode ser que amanhã tire, se entranto não chover e estiver para aí virada.

Relações à Distância

Um dia destes, a propósito de uma acesa discussão que se formou na faculdade quando tivemos que decidir os grupos para as rotações hospitalares, ouvi uma conversa entre dois colegas em que um dizia ''Todos temos que fazer cedências! Eu, por exemplo, não vou ver a minha namorada o ano inteiro para ficar na rotação A!'' 

Ora, o que é que o facto de eu ter imediatamente pensado ''Ah, deixa lá, que passado um mês ou dois ela já não é tua namorada, e o problema resolve-se!'' diz de mim enquanto pessoa?